“Um não sei quê, que nasce não sei onde,/Vem não sei como, e dói não sei porquê.” Luís de Camões

"Na dor lida sentem bem,/Não as duas que êle teve,/Mas só a que êles não têm." Fernando Pessoa

"Lividos astros,/Soidões lacustres.../Lemes e mastros.../E os alabastros/Dos balaustres!" Camilo Pessanha

"E eu estou feliz ainda./Mas faz-se tarde/e sei que é tempo de continuar." Helder Macedo

"Conchas, pedrinhas, pedacinhos de ossos..." Camilo Pessanha

“Vem, vagamente,/Vem, levemente,/Vem sozinha, solene, com as mãos caídas/Ao teu lado, vem” Álvaro de Campos

"Chove nela graça tanta/que dá graça à fermosura;/vai fermosa, e não segura." Luís de Camões

sábado, 17 de março de 2012

Sem noite, sem sono


       O primeiro filme de Christopher Nolan a estrear entre nós, "Memento" (2000), foi uma boa surpresa e a revelação de um novo cineasta talentoso e inventivo, embora o filme possa ser considerado um "exercício de estilo" mais do que outra coisa. Mesmo assim é uma obra simpática e bem esgalhada, que não pretende ser mais do que aquilo que é nem enganar o espectador: uma vez exposto o seu programa narrativo e estético, cumpre-o com brio.
       "Insónia"/"Insomnia" (2002), inspirado no filme homónimo do norueguês Eric Skjoldbjaerg (1997),  não aspira ao que aspirava o filme anterior de Christopher Nolan no plano técnico e formal, antes transfere a sua ambição para o plano narrativo e interpretativo, o que, no entanto, de maneira nenhuma o situa abaixo daquele.
      Um certo tom de exotismo decorrente do facto de a acção se desenrolar no Alasca, num ambiente de "sol da meia-noite", não é desajustado perante a complexidade da trama urdida entre dois detectives, Will Dormer/Al Pacino e Hap Eckhart/Martin Donovan, enviados de Los Angeles para investigar o homicídio de uma jovem de 17 anos. Dir-se-ia estarmos perante aquilo que Hitchcock denominava um "whodonit", isto é, um filme em que o que interessa é descobrir a identidade do autor do crime, não se dera o caso de essa ser uma questão resolvida a meio do filme e passar a ser a morte do segundo dos mencionados detectives, não esclarecida, dúbia não obstante nos ser mostrada, a rivalizar com o outro crime, ou com a captura do respectivo autor, em importância.